Marcelo venceu três PR e tem a confiança do povo

Opinião Comentários fechados em Marcelo venceu três PR e tem a confiança do povo 86

cunha_simoes

Os três Panzer: Eanes, Mário, Sampaio e um ex-General de aviário, que levaram ao colo e suportaram as bravatas do segundo candidato mais votado às eleições Presidenciais, de 24 de janeiro de 2016, não conseguiram vencer um Marcelo descontraído, de camisa desapertada e sandes na mão.

O povo está saturado de falhados emproados e de conversa fiada.

Marcelo Rebelo de Sousa tem um desafio diferente e menos despesa: conseguir que António Costa não deixe que a panzootia ataque mentalmente a esquerda e o baralho se desfaça em pó.

Ninguém quer isso. O povo deu o voto, em todos os distritos a Marcelo, como prova de confiança nas suas capacidades naturais de entendimento à Esquerda, à Direita e ao Centro.

Verdes, vermelhos ou amarelos, todos votaram Marcelo.

Se analisarmos as votações dos anteriores Presidentes da República, PR, verificamos que ao apoiarem um candidato, este seria invencível. O povo não se deixou enganar. Pensou pela própria cabeça, apesar de todas as trombetas lhe soprarem o contrário.

Nem serve de desculpa, Marcelo, ter sido comentador televisivo. Os suportes do segundo candidato derrotado foram Presidentes da República durante trinta anos. De onde concluímos que, em vez de terem ganho a confiança do povo, a perderam.

Esta votação em que se empenharam humilhou-os até ao tutano. Se o povo não lhes entregou o voto foi porque deixou de acreditar neles. A vaidade liquidou-lhes a jactância. Escusavam de se ter exposto.

Portugal tem, finalmente, um Presidente em quem acredita. Ele e o Costa podem voltar a escrever a história de um sonho, que nasceu de um grão de areia, e descobriu quatro quintos do mundo desconhecido.

Prof. Cunha Simões

ler mais em http://regalias.blogs.sapo.pt/

TVE - Televisão do Entroncamento
Prop. Vitor Telecomunicações, Lda
Tel. +351 304501000
email: geral@tve.pt
tve.pt

Voltar ao topo

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com