Coluna vertebral

Opinião Comentários fechados em Coluna vertebral 197

PedroGonçalves

• [Anatomia]Série de vértebras articuladas ao longo do corpo dos animais. = ESPINHA DORSAL, RAQUE, RÁQUIS

A coluna vertebral é o órgão que dá suporte a todos os outros órgãos. Uma pessoa com uma coluna vertebral danificada perde a postura e pode até mesmo ficar incapacitado para toda a sua vida. É na coluna vertebral que passa a medula, algo que é essencial à vida.
Bem depois desta breve introdução à coluna vertical, daqui para frente designada só por coluna, vou então perder-me nestas linhas à espera que o leitor possa encontrar a coluna destas minhas breves linhas.
O mundo hoje é um mundo competitivo, um mundo que avança a uma velocidade estonteante, um mundo onde o certo passa a ser incerto, um mundo onde tudo e todos querem chegar primeiro.
Na natureza existe um processo de selecção natural onde só os mais fortes sobrevivem. A sociedade perverteu esse processo, e em vez de os mais fortes serem os sobreviventes, os sobreviventes passaram a ser os mais moldáveis…
Isto a mim não me parece ser o melhor método, e moralmente será sempre o método menos aceitável.
O leitor pode estar a perguntar se eu não acredito que devemos ser moldáveis, e eu acredito que o possamos ser, mas só em certa parte. Acredito que não devemos dobrar a nossa coluna. Aliás, os ortopedistas dão-me inteira razão, dizem que a nossa coluna, deve ser protegida de grandes ângulos e evitar esforços na coluna.
Assim sendo, e estando nós a falar da nossa coluna moral, mais do que a nossa coluna física, acredito que este concelho deva ser seguido em ambas, na física e na moral.
Se na física podemos fazer algum tipo de terapia para podê-la “concertar”, na moral não há nada que possamos fazer para a “concertar”.
Um Homem sem coluna é um homem sem carácter, que se molda a toda a circunstância, para ele nada é firme. O que hoje é amanhã não o será se lhe for mais conveniente. A sua coluna passa a ser o seu próprio interesse, não querendo saber se isso vai contra o seu homem passado, e muito menos olhando aos valores morais que o deveriam reger. Passam por cima de tudo, e de todos. Escorregam entre as brechas e fendas a fim de atingirem o seu fim, escorregam inclusive nas suas palavras passadas, nas suas atitudes anteriormente tomadas, e fazem isso como se fosse normal.
Na nossa sociedade prolifera esse tipo de pseudo Homem invertebrado, em todos os sectores, passando pela politica, empresas, cafés… Imagino um dia uma série de TV ao estilo da série “walking dead” mas protagonizada por homens sem coluna, a tentar corromper o resto da sociedade, entrando pelas fendas das portas das nossas casas, e os Homens com coluna a derrota-los com o seu modo de vida coerente. Mas por falar em televisão, esse rectângulo mágico que nos entra todos os dias em casa, essa televisão hoje já nos trás às nossas casas invertebrados… Talvez por a Série de TV que me referi ser uma realidade onde já só falte Homens com coluna, a ter uma vida coerente…
Nos fóruns em que participo encontro muita gente com coluna, com carácter, pessoas que não se vergam ao fácil ou ao conveniente, porém preferem ficar na sombra.
Mas esta atitude é tão ou mais perigosa que não ter coluna. Assim deixamos os Invertebrados morais, formar a nossa sociedade. E quando quisermos agir, seremos poucos e veremos as gerações vindoiras a olhar para eles como sendo o normal, e o nosso modo de vida ser o anormal.
É este o maior perigo. O perigo de a nossa sociedade olhar para os invertebrados e os seguir!
Com estas minhas linhas não quero ser o profeta da desgraça, mas quero alertar o leitor, a saber, se a sua coluna vertebral está no sitio, ou se algures na sua vida a deixou.
O meu concelho é que volte lá atrás e a vá buscar, se tem a sua no lugar, siga os concelhos dos ortopedistas, e não a dobre, nem faça esforços incorrectos com ela.
É preciso por os invertebrados no seu lugar. Retirar o poder que alguns deles têm. Como? No dia a dia os Homens com coluna devem mostrar que a têm. Não se podem esconder com vergonha de serem assim, com coluna, com coragem para manterem a coerência, para se poderem definir. Um homem até pode mudar de opinião, mas nunca para se subjugar ao sistema, ou a vontades de outros a troco de uma mão cheia de migalhas, ou a uma mão cheia de poder…
É preciso haver atitude, a atitude de ser coerente com os seus pensamentos e com as suas atitudes. De ser coerente com o seu próprio ser passado.
Quem irá sobreviver, serão aqueles que não se vergam. Podem não sobreviver aos nossos dias, mas a história fará justiça a esses valentes que não se dobram para se moldar.
Não sou um osteopata moral, sou só alguém preocupado com a sua coluna!

Pedro Gonçalves

TVE - Entretenimento e Informação
Prop. Vitor Ventura-Telecomunicações, Lda
Tel. +351 249406858 <> email: geral@tve.pt
tve.pt

Voltar ao topo

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com